Gestão Ambiental

A Gestão Ambiental propõe ações preventivas como garantia de segurança em relação aos riscos que algumas atividades possam causar à saúde dos usuários e ao ambiente interno e externo do CAPS.

Objetiva a conquista da qualidade ambiental, controlando todos os processos de suas atividades, a fim de construir uma cadeia segura e ambientalmente correta, que atenda à legislação local, e que esteja dentro do cumprimento de sua missão.

 

Livre de Mercúrio

O Mercúrio é um metal líquido, prateado, extremamente tóxico ao nosso organismo. Quando derramado, forma gotinhas que se evaporam e são respiradas por nós, sem que percebamos. No organismo, pode causar danos irreversíveis, sobretudo aos rins e ao sistema nervoso central (cérebro e cerebelo), provocando irritabilidade, tremores, alteração da visão, audição e problemas de memória.

O CAPS substituiu todos os aparelhos que utilizam mercúrio, como termômetros e esfignomanômetros (medidor de pressão), por aparelhos digitais e aneróides.

Outra ação importante é o descarte das lâmpadas utilizadas no CAPS, que contêm mercúrio. É realizado por uma empresa especializada, responsável por fazer a descontaminação por meio de um processo que separa todos os componentes e armazena com segurança, sobretudo o mercúrio.

Coleta Seletiva

É o sistema de recolhimento de materiais recicláveis.

Reciclagem:

É o reaproveitamento dos materiais como matéria-prima para um novo produto.

– Garrafas em geral, potes, jarros, vidros de conserva, de produtos de limpeza, garrafões, utensílios domésticos (copos, travessas) etc.

– Latinhas de cerveja, refrigerante, enlatados, arames, pregos, parafusos, fios, objetos de cobre, alumínio, chumbo, bronze, ferro etc.

– Jornais, listas telefônicas, folhetos, cadernos, revistas, caixas de papelão, sacos de papel, embalagens de leite, iorgute, sucos etc.

– Garrafas e embalagens plásticas, tubos, canos, potes de cremes e xampu, baldes, bacias, brinquedos, sacos, sacolas etc.

– Papéis não recicláveis: adesivos, etiquetas, fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados, papéis metalizados, parafinados ou plastificados.

– Metais não recicláveis: clipes, grampos, esponjas de aço, latas de tintas, latas de combustível e pilhas.

– Plásticos não recicláveis: cabos de panela, tomadas, isopor, adesivos, espuma, teclados de computador, acrílicos.

– Vidros não recicláveis: espelhos, cristal, ampolas de medicamentos, cerâmicas e louças, lâmpadas, vidros temperados planos.

 

A RECICLAGEM COLABORA PARA:

– Conservação do meio ambiente;

– Economia de matéria -prima;

– Economia com mão de obra;

– Preservação da natureza;

– Geração de empregos, tanto à população não-qualificada quanto ao setor industrial; e

– Diminuição de gastos: na limpeza urbana, no tratamento de doenças, no controle da poluição, na construção de aterros sanitários, na remediação de áreas degradadas, com a energia elétrica (necessária para gerar produtos a partir de matéria-prima bruta), entre outros;

Terra Viva

Preocupado com a conscientização para a preservação do meio ambiente, o CAPS Itapeva desenvolve com os usuários a oficina terapêutica TERRA VIVA: atividade diária, grupo aberto, com início em 2009, voltado aos frequentadores do CAPS, tendo como objetivos: incentivar e proporcionar o cuidado de plantas, ressaltando o compromisso e organização para o sucesso da horta, preservar costumes e resgatar histórias pessoais. E, ainda, estimular e fortalecer vínculos interpessoais e as noções de comunidade e solidariedade. O grupo consiste em aprender sobre solo, plantas, adubação e manutenção do jardim, além da construção de um herbário na instituição.